Home» Sala de Imprensa » CEEE Distribuição energiza maior subestação da Companhia no Estado

16/06/2018

CEEE Distribuição energiza maior subestação da Companhia no Estado

A CEEE Distribuição colocou em operação no dia 01 de junho a maior subestação (SE) de toda a sua área de concessão. A SE Porto Alegre 7 faz parte do Programa Pró Energia RS e conta com dois transformadores de 50 MVA (megavolts-ampère) de potência e 32 alimentadores (redes de média tensão, que leva a energia da subestação para a rede de distribuição dos consumidores) de 13,8 kV (kilovolts), que estão, gradativamente, sendo conectados. A instalação está pronta para ser ampliada com mais um transformador de 50 MVA, totalizando, no futuro, uma capacidade de 150 MVA de potência, o que permitirá atender o crescimento da demanda na região Central da Capital gaúcha.

A obra melhora a qualidade da energia para aproximadamente 110 mil clientes dos bairros Centro, Floresta, Independência e Navegantes. Entre os beneficiados estão instituições como o Hospital Moinhos de Vento, a Santa Casa de Misericórdia, o Beneficência Portuguesa, a rodoviária, a prefeitura da Capital, o centro administrativo do Estado, o Palácio Piratini, a Assembleia Legislativa, a região do Centro Histórico e arredores. Além disso, também terá possibilidade de disponibilizar carga para o crescimento do mercado, em especial nesses bairros, nos próximos anos.

Para o presidente do Grupo CEEE, Urbano Schmitt, essa é uma importante acréscimo de qualidade que a Companhia disponibiliza para seus clientes. “Preocupada com o futuro, a CEEE já deixou a subestação pronta para receber um terceiro transformador que permitirá ampliar em mais 50% a capacidade da unidade. É um empreendimento do tamanho que Porto Alegre merece”, avaliou.

O valor total desse projeto da CEEE-D, que inclui também a implantação de uma Linha de Transmissão subterrânea de 69 kV (quilovolts) entre as Subestações Porto Alegre 9 e Porto Alegre 7, com seis quilômetros de extensão, é de R$ 47,9 milhões. Essa linha já está instalada e em operação. O conjunto do projeto foi construído com recursos oriundos de financiamentos da Companhia junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

Fonte: Texto: Andreia Fantinel foto: Divulgação Grupo CEEE

Grupo CEEE

Todos os direitos reservados ® 2016